quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O FILHO PRÓDIGO. Lc.15.11-32







I - QUATRO PASSOS PARA A DECADÊNCIA ESPIRITUAL.

11-E disse: Um certo homem tinha dois filhos;
12-E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda.
1º Passo Obstinação: intolerante.

A casa do Pai, A parábola começa mostrando que na Casa do Pai, a nossa morada espiritual precisa viver em harmonia. O Filho criado na casa do Pai é semelhante a ele. A tendência evolutiva normal do filho é crescer e se identificar com este Pai.

13-E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente.
2º Passo: Egoismo; 3º Passo: Separação Espiritual , resultado o esquecimento de seu Criador.

14-E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades.
4º Passo : Destruição Espiritual. Jo.10.10

15-E foi, e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual o mandou para os seus campos, a apascentar porcos.
À margem de Deus, por entregar-se a seus próprios recursos, foi submetido à servidão e lhe tocou o ofício de apascentar porcos, o que significa a servidão mais extrema e imunda que costuma alegrar os demônios.

II – RESULTADO DE UMA VIDA LONGE DE DEUS.

16-E desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam, e ninguém lhe dava nada. 1º Passo: Humilhação; 2º Passo: Necessidades Espirituais, sua fome não era apenas física.

III – RECONHEÇA SUA CITUAÇÃO.

17-E, tornando em si, disse: Quantos jornaleiros de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome! 1º Passo: Caia em si

18-Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti; 2º Passo: tome uma Decisão

19-Já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus jornaleiros. 3ºPasso: Se arrependa

20.1-E, levantando-se, foi para seu pai; 4º Passo: saia da imércia.
Deus não resiste a um coração contrito e quebrantado. Sl.51.17

IV – DEUS ESTÁ DE BRAÇOS ABERTOS ESPERANDO POR VOCÊ.

20.2- e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.
2ªCo.5.19 A saber, que Deus estava em Cristo, reconciliando consigo o mundo...

21-E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho.
22-Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés;
Deus não tem nada levado da breca pra ninguém.

Melhor Roupa - Significa: justificação, algo de acontece fora de nós, diante de Deus. Operando a regeneração, que é no nosso interior.

Anel(Governo): Posição Espiritual Restaurada.
Sandálias(libertação): O escravo anda descalço. O livre tem nos seus pés as sandálias da preparação do Evangelho. Sl.119.105

23-E trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos;
Bezerro Cevado - fala do desejo do pai pela volta do filho. 1ª Tm.2.4 Paulo lembra a Timóteo que “a vontade de Deus é que todos os homens sejam salvos”.

24-Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se.
A parábola do Filho Pródigo nos ensina uma nova imagem de Deus. Foi através da reconciliação de Cristo na Cruz que podemos chamar Deus de Pai, O Nosso Deus é um pai amoroso; que disciplina, mas ama o perdoar.

V – CRENTES VELHOS, PEDRA DE TROPEÇO.

25-E o seu filho mais velho estava no campo; e quando veio, e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças.
26-E, chamando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo.
27-E ele lhe disse: Veio teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo.
Ser filho de Deus implica em saber ser irmão.

28-Mas ele se indignou, e não queria entrar. E saindo o pai, instava com ele.
29-Mas, respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos;
Igreja! Não há serviço cristão sem comunhão. Não há galardão para aqueles que trabalham na obra de Deus, mas não trabalham para o Deus da obra.

30-Vindo, porém, este teu filho,(quer dizer que não era mais seu irmão) que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado.
O Crente velho não sente a falta do irmão na hora do partir do pão.

31-E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas; 32-Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se.

CONCLUSÃO:

No capítulo 15 de lucas, nos encontramos na figura da ovelha perdida o anelo de Cristo pelo pecador distante. Na história da moeda perdida encontramos o Espirito Santo buscando o perdido para usá-lo. E, na do filho pródigo Deus almeja ter comunhão com seus filhos. Tanto com aqueles que estão dentro de sua casa como aqueles que ainda estão distantes.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.