terça-feira, 21 de junho de 2011

O MALABARISTA


Por Billy Graham.


Ele nasceu na Itália e veio para os Estados Unidos ainda jovem. Aprendeu malabarismo e tornou-se famoso no mundo inteiro.


Finalmente, resolveu aposentar-se. Queria retornar a seu país natal e fixar residência lá. Vendeu todas as suas propriedades,comprou uma passagem de navio para a Itália, investiu o resto do dinheiro em um único diamante e escondeu-o em sua cabine no navio.


Durante a viagem, ele mostrou a um menino como fazer malabarismo com maçãs. Em breve, havia um grupo de pessoas ao redor dele.
O orgulho do momento subiu-lhe à cabeça. Ele correu até sua cabina e pegou o diamante. Explicou ao grupo que aquela pedra representava uma vida inteira de economias e começou a fazer malabarismo com ela, com movimentos cada vez mais ousados.


Em um determinado ponto, ele atirou o diamante muito alto,e as pessoas prenderam a respiração. Conhecendo o valor do diamante, elas pediram-lhe que não repetisse a façanha. Levado pela euforia do momento, ele o atirou mais alto ainda. Novamente, as pessoas prenderam a respiração e suspiraram de alívio quando ele conseguiu pegá-lo.


Tendo total confiança em si mesmo e em sua habilidade, o malabarista disse às pessoas que atiraria o diamante para cima mais uma vez e tão alto que a pedra desapareceria da visão de todos por alguns instantes. Novamente, as pessoas pediram-lhe que não repetisse a façanha.


Cheio de confiança, depois de tantos anos de experiências, ele atirou o diamante para o alto. A pedra desapareceu por alguns instantes. Em seguida reapareceu brilhando à luz do sol. Naquele exato momento, o navio balançou e o diamante caiu no mar, perdendo-se para sempre.


Todos nós ficamos muito tristes por aquele homem ter perdido seus bens materiais. Mas Deus considera a nossa alma muito mais valiosa que todas as riquezas do mundo.
Assim como o homem dessa história, a maioria de nós faz malabarismo com sua alma. Confiamos em nós mesmos, em nossa habilidade e em nossa experiência. Existem pessoas a nosso redor implorando para não nos arriscarmos, porque elas reconhecem o valor de nossa alma.


Mas continuamos a fazer malabarismos mais uma vez... sem jamais saber quando o navio vai balançar levando nossa chance embora para sempre.

domingo, 19 de junho de 2011

Deputados evangélicos do RJ aprovam Emenda Constitucional em favor da Agenda Gay


Confirmado: deputados evangélicos do RJ sabiam que a PEC 23/2007 tratava-se de mudança da Constituição Estadual a favor da Agenda Gay .
Agenda Gay versus Parlamentares Cristãos: discurso diferente da prática
Depois de ter vindo à tona que deputados estaduais da ‘bancada evangélica’ do Rio votaram a favor do Projeto de Emenda Constitucional 23/2007 (conhecido como PL 122 do Rio), o qual muda a Constituição Estadual, em relação à causa gay, conforme publicou a jornalista Berenice Seara, em sua coluna no Jornal Extra, em 25 de maio de 2011, alguns parlamantares evangélicos tentam agora passar outra imagem aos eleitores, na tentativa de salvarem a própria pele.

Alguns estão tentando dizer que não sabiam do teor da matéria, mas a Ordem do Dia os denuncia. (7/jun) a jornalista Berenice Seara, voltou a publicar sobre o assunto, em sua coluna, onde confirma que deputados evangélicos votaram a favor da mudança da Constituição Estadual em favor da Agenda Gay largamente defendida por Sérgio Cabral no estado do Rio.
A matéria da jornalista pode ser confirmada na Ordem do Dia, onde mostra que um deputado e pastor da Assembléia de Deus (e líder do Partido da República na ALERJ) pede aos deputados evangélicos para votarem a favor do PEC, por ser pertinente (oportuno).
Um fato curioso é que o nome do deputado evangélico (líder do PR) que pediu para a ‘bancada evangélica’ de seu partido votar a favor do PEC 23/2007 (PL 122 do Rio), não consta no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro, de 26 de maio de 2011, o qual publicou a relação dos que votaram contra e a favor do Projeto.
O que deve ter ocorrido para que o deputado pedisse para votar a favor do PEC e não ter comparecido à votação?
Para os que lhe questionarem sobre a votação do PEC, ele poderá alegar que seu nome não consta no DO na relação dos que votaram a favor nem contra. Poderá até inventar uma estorinha qualquer para justificar sua ausência, ficando, portanto, bem com os evangélicos ingênuos. Para Cabral e seus aliados, ele fica bem na foto, pois mandou publicamente a ‘bancada evangélica’ votar a favor do PEC, conforme consta na Ordem do Dia.
Abaixo estão osparlamentares da chamada bancada evangélica e dois católicos praticantes da Alerj.
Votaram a favor ou se ‘lixaram’ e faltaram a importante votação
• Alessandro Calazans ( da Igreja do Nazareno )
• Marcos Soares ( da Igreja Internacional da Graça e irmão do missionário RR Soares )
• Alexandre Correa ( da Igreja Universal do Reino de Deus )
• Rosângela Gomes ( da Igreja Universal do Reino de Deus )
• Clarissa Garotinho ( da Igreja Presbiteriana ‘?’ )
• Edino Fonseca ( da Igreja Assembléia de Deus )
• Fábio Silva ( sem informações )
• Graça Pereira ( da Igreja Batista )
• Samuel Malafaia ( da Igreja Assembléia de Deus e irmão do pr. Silas Malafaia )
• Waguinho ( Igreja de Nova Vida )
• Bebeto ( ex-jogador, da Igreja Batista )
• Márcio Pacheco ( da Igreja Católica )
• Pedro Augusto ( da Igreja Católica )
Votaram contra
• Flávio Bolsonaro ( da Igreja Batista )
• Edson Albertassi ( da Igreja Asembléia de Deus )

É bom evidenciar que até o presente momento nenhum dos parlamentares acima repudiou publicamente a liberação de R$ 4 milhões pelo governador para a causa gay, sendo que escolas, hospitais et cetera estão em condições precárias.
São estes os deputados que em ano eleitoral vão pelas igrejas, portam-se como homens de Deus, defensores dos bons costumes, pregam, fazem impostação de voz para impressionar a platéria, distribuem panfletos fazendo terrorismo psicológico et cetera.
Não somente elessão culpados por tais atitudes. A culpa cai sobre todos:
-a liderança evangélica das diversas denominações que conhecem muito bem essa gente e mesmo assim leva em seus púlpitos e fazem campanhas para os mesmos.
-a multidão de eleitores cristãos que dizem que política é coisa do Diabo ou que pouco se interessam pelo assunto, servindo de presa fácil para os parlamentares.

Uma pergunta queeles precisam responder:
Por que não vieram a público DENUNICAR que tal PEC 23/2007 entraria em votação, ainda mais que o Brasil inteiro, naquela semana (25/mai) estava em ampla campanha colhendo assinatura contra o PL 122 (federal) e mobilizando-se para a manifestação em Brasília, dia 01 de junho?
Na verdade:
-eles usam e abusam dos eleitores cristãos, fazendo-os de otários, de massa de manobra e a igreja de curral eleitoral.
-fazem acordo com gregos e troianos e ignoram os princípios bíblicos e a moralidade cristã que tanto ‘defendem’ em campanha eleitoral.
Evangélico tem que parar de ser manipulado politicamente. Tem que pesquisar, procurar informar-se sobre o candidato que o pastor está apresentando. Tem que fazer uma devassa na vida do candidato. O povo cristão precisa parar de ser trouxa politicamente. Fonte. www.holofote.net

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Discernindo entre a mão esquerda e a direita.




Jn.4.11 E não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive em que estão mais de cento e vinte mil homens que não sabem discernir entre a sua mão direita e a sua mão esquerda, e também muitos animais?
A vida do profeta Jonas não poderia ser escrita sem Deus. Sem Deus sua vida é uma página em branco.
O livro de Jonas é um livro sobre a vontade de Deus e como reagimos a ela.
Jonas, um profeta sem testemunho.


Um homem rebelde fugindo da presença de Deus trazendo maldições sobre outros.
• O POVO DE DEUS FOI CHAMADO PARA SER BENÇÃO, MAS TODAS AS VEZES QUE ESTE SE DESVIA DA VONTADE DE DEUS TORNAR-SE MALDIÇÃO PARA AQUELES QUE ESTÃO PERTO.

1- JONAS, O REBELDE.

Jonas Deixou de orar, deixou de ouvir a voz de Deus, e quis seguir seu próprio caminho.
• NÃO TEM PRA ONDE CORRER OU VOCÊ OBEDECE E MUDA DE VIDA, OU PERMACE NA DESOBEDIENCIA E PAGA O PREÇO DA DESOBEDIENCIA.
“Deus não permiti que seus filhos sejam bem-sucedidos em pecar”.
• REBELAR-SE CONTRA DEUS É PEDIR A SUA AÇÃO DISCIPLINADORA SOBRE NÓS.

“se não basta-se morrer afogado, agora seria devorado por um peixe.”
2- JONAS OROU! Jn.2.1 “não basta orar na aflição. E preciso orar com afeição”.
Fazer a vontade de Deus não deve ser algo pesado para ninguém. Porém, muitos só se lembram disto diante da adversidade.
A queda de Jonas é uma ilustração para que sempre possamos nos lembrar dos caídos.
• NÃO FORA OS MARINHOS QUE ATIRAM JONAS AO MAR, FOI O SENHOR.
Mq.7.6-9. Porque o filho despreza ao pai, a filha se levanta contra sua mãe, a nora contra sua sogra, os inimigos do homem são os da sua própria casa. Eu, porém, olharei para o SENHOR; esperarei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá. O inimiga minha, não te alegres a meu respeito; ainda que eu tenha caído, levantar-me-ei; se morar nas trevas, o SENHOR será a minha luz. Sofrerei a ira do SENHOR, porque pequei contra ele, até que julgue a minha causa, e execute o meu direito; ele me tirará para a luz, e eu verei a sua justiça.
3- JONAS, O PROFETA ARREPENDIDO.
Jonas retirou os ídolos de sua vida. “Ídolos são tudo aquilo que nos afasta de Deus”.
Uma vida vitoriosa e marcada por recomeços. Não interessa saber a posição geografia onde o peixe vomitou a Jonas. Deus estava lá! E ambos conversaram de novo.

Jn.3.1 “E veio a palavra do SENHOR segunda vez a Jonas, dizendo”:
Quando caímos o que o inimigo quer e que acreditemos que acabou. Que nosso ministério chegou ao fim.
Deus restaurou a Abraão quando este desceu ao Egito.

Deus restaurou a Moisés quando este matou um homem.
Deus restaurou a Pedro depois de ter lhe negado três vezes.
• EM SUA GRAÇA DEUS PERDOA NOSSOS PECADOS, MAS EM SUA JUSTIÇA, ELE PERMITE COLHERMOS OS FRUTOS DAQUILO QUE SEMEAMOS.
4- A MENSAGEM DE DEUS CONFRONTA O PECADO E MUDA A HISTÓRIA DO PECADOR.
Deus não se arrepende. Ele se compadece. Deus se compadeceu do povo, e mudou o curso da história.

Jn.3:10 E Deus viu as obras deles, como se converteram do seu mau caminho; e Deus se arrependeu do mal que tinha anunciado lhes faria, e não o fez
Lc. 10:13 Ai de ti, Corazim, ai de ti, Betsaida! Porque, se em Tiro e em Sidom se fizessem as maravilhas que em vós foram feitas, já há muito, assentadas em saco e cinza, se teriam arrependido.
Mt. 12:39 Mas ele lhes respondeu, e disse: Uma geração má e adúltera pede um sinal, porém, não se lhe dará outro sinal senão o do profeta Jonas;
Mc.8:12 E, suspirando profundamente em seu espírito, disse: Por que pede esta geração um sinal? Em verdade vos digo que a esta geração não se dará sinal algum.
• O SINAL QUE VOCÊ PRECISA DE DEUS HOJE SE CHAMA EVANGELHO.
A contentação de Jonas era seu ministério. Sua realização era em habitar junto do seu povo, e sua satisfação era em acreditar que Deus destruiria seus inimigos.
A sua contentação, realização e satisfação podem mudar num só dia!

Conclusão:
DEUS MUDA O RUMO DA HISTÓRIA!
A contentação do crente é o bem comum do povo. Rom.12:15 Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram;


Nossa realização é o sucesso da pregação do evangelho. Jo.9:4 Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar.

E minha satisfação é: Sl.73:27 Pois eis que os que se alongam de ti, perecerão; tu tens destruído todos aqueles que se desviam de ti.
Pr Rubens Bastos

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Pastoras lésbicas querem fazer 'evangelização' na Parada Gay de SP




Três semanas depois de inaugurar uma igreja inclusiva e voltada para acolher homossexuais no Centro de São Paulo, o casal de pastoras Lanna Holder e Rosania Rocha pretende participar da Parada Gay de São Paulo, em 26 de junho, para "evangelizar" os participantes. Estudantes de assuntos ligados à teologia e a questões sexuais, as mulheres encaram a Parada Gay como um movimento que deixou de lado o propósito de sua origem: o de lutar pelos direitos dos homossexuais.
“A história da Parada Gay é muito bonita, mas perdeu seu motivo original”, diz Lanna Holder. Para a pastora, há no movimento promiscuidade e uso excessivo de drogas. “A maior concepção dos homossexuais que estão fora da igreja é que, se Deus não me aceita, já estou no inferno e vou acabar com minha vida. Então ele cheira, se prostitui, se droga porque já se sente perdido. A gente quer mostrar o contrário, que eles têm algo maravilhoso para fazer da vida deles. Ser gay não é ser promíscuo.”
As duas pastoras vão se juntar a fiéis da igreja e a integrantes de outras instituições religiosas para conversar com os participantes da parada e falar sobre a união da religião e da homossexualidade. Mas Lanna diz que a evangelização só deve ocorrer no início do evento. “Durante [a parada] e no final, por causa das bebidas e drogas, as pessoas não têm condição de serem evangelizadas, então temos o intuito de evangelizar no início para que essas pessoas sejam alcançadas”, diz.
Leandro Rodrigues, de 24 anos, um dos organizadores da Parada Gay, diz que o evento “jamais perdeu o viés político ao longo dos anos”. “O fato de reunir 3 milhões de pessoas já é um ato político por si só. A parada nunca deixou de ser um ato de reivindicação pelos direitos humanos. As conquistas dos últimos anos mostram isso.”
Segundo ele, existem, de fato, alguns excessos. “Mas não é maioria que exagera nas drogas, bebidas. Isso quem faz é uma minoria, assim como acontece em outros grandes eventos. A parada é aberta, e a gente não coíbe nenhuma manifestação individual. Por isso, essas pastoras também não sofrerão nenhum tipo de reação contrária. A única coisa é que o discurso tem que ser respeitoso.”
Negação e aceitação da sexualidade
As duas mulheres, juntas há quase 9 anos, chegaram a participar de sessões de descarrego e de regressão por causa das inclinações sexuais de ambas. “Tudo que a igreja evangélica poderia fazer para mudar a minha orientação sexual foi feito”, afirma Lanna. “E nós tentamos mudar de verdade, mergulhamos na ideia”, diz Rosania. As duas eram casadas na época em que se envolveram pela primeira vez.
“Sempre que se fala em homossexualidade na religião, fala-se de inferno. Ou seja, você tem duas opções: ou deixa de ser gay ou deixa de ser gay, porque senão você vai para o inferno. E ninguém quer ir para lá”, diz Lanna.
A pastora afirma que assumir a homossexualidade foi uma descoberta gradual. “Conforme fomos passando por essas curas das quais não víamos resultado, das quais esperávamos e ansiávamos por um resultado, percebemos que isso não é opção, é definitivamente uma orientação. Está intrínseco em nós, faz parte da nossa natureza.”Fonte. G1

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Missionária Lanna Holder abre igreja gay em São Paulo






Lanna Holder e sua companheira Rossania. Créditos: Ex-hetero

Lanna Holder, pregadora que fez muito sucesso no meio pentecostal, e que se separou do esposo por causa de um romance homossexual, volta ao cenário religioso com uma proposta bombástica: Juntamente com sua companheira, a pastora Rosania Rocha, Lanna inaugurou no dia 3 de junho a Comunidade Crista Cidade de Refúgio, na cidade de São Paulo. “Somos uma igreja que ama a todos e não exclui a ninguém, que anseia ser UM LUGAR AOS ESCOLHIDOS, pela convicção de que Deus não faz acepção de pessoas”, diz o site da igreja.
Lanna e Rosania fazem convite para a inauguração da igreja “inclusiva”

Tendo alcançado fama depois de suas aparições no congresso dos Gideões Missionários da Última Hora (Camboriú) contando o testemunho de como Deus a havia livrado do lesbianismo, a missionária contraiu matrimonio e se projetou em uma carreira singular no âmbito pentecostal. Conhecida pelos admiradores pela grande capacidade de memorizar textos bíblicos, Lanna chegou a ser uma espécie de protótipo ministerial, sendo imitada em suas roupas e gestos por centenas de mulheres assembleianas, tal como acontece hoje com o pastor Marco Feliciano.

Lanna Holder: Divórcio e relação homossexual mancham a carreira da pregadora

No ano de 2003 a igreja evangélica foi sacudida por um escândalo envolvendo a missionária: um caso homossexual envolvendo Lanna e Rossania, então dirigente de louvor da World Revival Church – Igreja do Avivamento Mundial, nos Estados Unidos, Presidida pelo Pr. Ouriel de Jesus, uma igreja freqüentada por brasileiros que vivem na região. Em entrevista concedida à revista Eclésia no ano em que ocorreram os acontecimentos, a pregadora comenta: “Eu fui curada por Jesus e não tenho dúvidas quanto a isso. Fico triste quando vejo gente por aí dizendo: ‘A Lanna caiu porque não era liberta de verdade’. Isso é coisa de quem não conhece a Bíblia. As Escrituras narram que vários personagens que viviam segundo os desígnios do Senhor caíram – isso é do homem. Vemos gente que saiu do adultério voltar a adulterar; alcoólatras libertos que um dia caem e tomam a beber. A pessoa que tem um passado negro como o meu está sempre sujeita e suscetível a uma queda”.
Neste tempo, Lanna ainda se referia ao homossexualismo como uma doença pecaminosa da qual ela foi vítima durante grande parte da sua vida, e se referia ao acontecimento em termos de “queda”.

Volta aos púlpitos em 2010
Em 2010, a missionária ensaia um retorno aos púlpitos: “Sei que pequei. Não me orgulho disto e estou trabalhando minha restauração com Deus”, desabafa. Em um site dedicado ao seu recomeço ministerial, a pregadora começou a produzir e comercializar novos DVDs com mensagens, e prometeu lançar sua autobiografia com o nome “O diário de uma filha pródiga”. Na ocasião, ela publicou uma carta de recomendação em sua página web, que a apresentava novamente como pregadora. Estranhamente, a carta não contém data de emissão. Nela , a igreja Assembléia de Deus em Cidade Nova – RJ, a recomendava como membro desta igreja desde 1997. Assim, Lanna conseguiu acesso novamente ao púlpito das igrejas no Brasil.

Junho de 2011: Lanna e sua companheira abrem Igreja Gay em São Paulo

“O que estava em meu coração não contei a ninguém”, diz o site da mais nova comunidade “inclusiva” do Brasil. O texto encontra-se no livro do profeta Neemias e foi usado como base bíblica para justificar o fato de Lanna e Rossania não revelarem previamente ao público suas intenções. Apesar da proposta de ser uma comunidade acolhedora, a nova igreja fere a doutrina bíblica ao promover a banalização do pecado do homossexualismo, o qual é condenado em várias passagens bíblicas como Levítico 18.22, 1Cor 6.9-10 e Rm 1.26-27. Apesar da incoerência bíblico-teológica, as fundadoras não estão dispostas a retroceder: ”Fomos concebidos sob essa expectativa e não vacilaremos em prosseguir para o alvo que nos está proposto pelos céu”.

Fonte: Púlpito Cristão

quarta-feira, 1 de junho de 2011

A NOVA TENTATIVA DE GOLPE DA DITADURA GAY.


A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) aprovou em 1° turno o Projeto de Emenda à Constituição n° 23/2007 de autoria do Deputado Estadual Gilberto Palmares (PT), que inclui a "orientação sexual" como direito fundamental na Constituição do Estado do RJ.

O placar da votação foi de 45 votos favoráveis e apenas 2 contrários: Flávio Bolsonaro (PP) e Edson Albertassi (PMDB-RJ).

A possível aprovação desta PEC equivale a colocar na Constituição Estadual o PL122 sem tipificar as punições, ou seja, cria-se o primeiro passo para considerar os gays como raça superior e não mais iguais a nós, heterossexuais ou seja lá a que grupo pertençamos por nossa cor, credo ou qualquer opção.

Abre-se uma brexa na lei para que a opção sexual possa ser motivo de processo judicial por danos morais e mais tarde por ação de qualquer natureza de legislação que possivelmente venha a ser criada. Por exemplo:

"Se um gay que sempre se comportou de uma maneira normal em seu trabalho vier a ser demitido por justa causa e denunciar seu ex-chefe por preconceito. Este será processado por danos morais, ou possível nova legislação punirá o referido patrão sem mesmo que ele soubesse da opção sexual de seu ex-empregado. Cria-se assim a Ditadura dos Gays que colocam a sexualidade acima da razão."

A segunda e última votação da matéria acontecerá brevemente na ALERJ.

Atenção cidadãos, mobilizem-se e peçam para que seus Deputados Estaduais, que por ventura tenham votado favoravelmente a esta proposta, se posicionem contrários no segundo turno. Vamos fazer valer a Carta Magna que coloca todos iguais perante a lei
.