quinta-feira, 28 de abril de 2011

Uma Revelação Dada Por Deus


“O pastor David Wilkerson, que foi escolhido por Deus para realizar gigantesca obra de recuperação de viciados em drogas, autor do livro – A Cruz e o Punhal, teve há alguns anos uma visão de acontecimentos futuros. Visão que já está se cumprindo;
Eis a “Visão de Acontecimentos Futuros, por David Wilkerson, publicado na revista Raio de Luz em janeiro de 1974, transcrito de – Voz En El Desierto. Traduzido e enviado por Stella Martha Ribeiro do Valle”

“Recebi de Deus uma visão tão espantosa que me deixou com a mente dando voltas. Tenho querido esquecê-la, porém não foi possível. Deus quer advertir-nos da hora de perseguição que está para vir.

O Espírito Santo me é testemunha de que hoje lhes estou advertindo sobre a hora da perseguição que vem para todo o crente cheio do Espírito Santo.
Terão de preparar-se para ser odiados, repelidos e escarnecidos.

“ E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos jovens terão visões, e os vossos velhos sonharão sonhos”. Atos 2:17.
Tive apenas duas visões em minha vida. A primeira aos quinze anos, e tudo o que vi naquela ocasião já se cumpriu. Desta vez tenho estado cheio de temor e não tenho querido revelar esta visão, porém agora venho fazê-la.
Vi cinco calamidades terríveis que virão sobre todo o mundo.

Em primeiro lugar uma confusão econômica que afetará o mundo todo. Vi que se passarão alguns anos de prosperidade e em seguida virá essa crise econômica que afetará o modo de viver de toda a pessoa sobre a terra. Os economistas mundiais não poderão explicar o que está acontecendo. Começará na Alemanha, se estenderá ao Japão e por fim aos Estados Unidos.
Corporações grandes, sérias, bem conhecidas, desmoronarão, irão à falência.
Muitas igrejas sofrerão bancarrota e muitos projetos missionários desaparecerão. Uma das mensagens mais claras que recebi de Deus em minha vida é esta “Usa os anos bons que restam, preparando-te para a crise financeira. Põe tua casa em ordem porque vêm tempos difíceis.”

A segunda coisa que vi foi a natureza com dores de parto. É uma crise que envolve a natureza. Sinais e mudanças sobrenaturais inexplicáveis para o homem. Os desastres mundiais que estamos presenciando agora, eu os vi como se fossem dores de parto da natureza e que serão mais freqüentes a medida que nos aproximamos do estabelecimento do reino de Deus.
Vi terremotos nos Estados Unidos. Fome no mundo inteiro, especialmente na China, Índia e Rússia. Vi a provisão alimentícia do mundo esgotada, provocando a morte de milhares de pessoas.
Vi que aparecia um novo tipo de tempestade como se fosse um fogo no céu, deixando um rato como um vapor. Furacões, granizo e inundações chegando à terra com tal intensidade e violência que toda a humanidade terá que admitir que o mundo está sitiado por algo sobrenatural, cercado por forças sobrenaturais.

A terceira coisa que vi: um batismo de imundícia na América. Vi a profecia de Naum cumprida em um futuro muito próximo. “E lançarei sobre ti coisas abomináveis, e te envergonharei, e por-te-ei como espetáculo” (Naum 3:6).
Isto quer dizer que os programas de televisão serão da pior espécie. Também quer dizer que as bancas de revistas estarão saturadas de revistas imundas. Também quer dizer que a educação sexual nas escolas será reanimada com filmes demonstrando detalhes do ato matrimonial.
Satanás vomitará toda a imundícia do inferno em tão grande grau que será como nos dias de Ló.

A quarta coisa é a rebelião no lar. O problema número um na América e no mundo com respeito à juventude é o ódio que nutrem pelos pais.
A Bíblia diz: “E os inimigos do homem serão seus familiares” (Mt. 10:36. Os pais serão traídos.
Pais e filhos viverão debaixo do mesmo teto porém como inimigos de guerra. Será pior que o álcool, maior do que o abuso do sexo ou qualquer outro problema da juventude.
Em uma pesquisa recente de 5.000 crianças feita em 12 das principais cidades dos Estados Unidos, mas de 45% disse; “Odeio a meus pais.”

A quinta coisa é a perseguição contra os cristãos que verdadeiramente são cheios do Espírito Santo e que amam a Jesus Cristo. Jesus disse que o Espírito Santo desceria sobre nós. Ele prometeu poder do Alto, porém Ele também predisse perseguição aos crentes fiéis.
Lendo João 15:19 e 20 “Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas, porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos aborrece” – “Lembrai-vos da palavra que vos disse: Não é o servo maior do que seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa”. O que diz em Mateus 10:21 a 23: “E o irmão entregará a morte o irmão, e o pai ao filho; e os filhos lê levantarão contra os pais e os matarão.
“E sereis odiados de todos por causa do meu nome; mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.
O propósito que veio nesta perseguição que virá é separar os crentes verdadeiros dos falsos. O tempo já está terminando e o Evangelho ainda tem que ser pregado em todas as nações antes da volta de Jesus Cristo.
O Espírito Santo está sendo derramado sobre milhares, porém ainda há aqueles discípulos cantando e regozijando-se e compartilhando uns com os outros, unicamente entre si. Entre nós há aqueles que falam em outras línguas e todavia vivem de modo reprovável, O Senhor separará o trigo do joio e espalhará sua semente aos quanto cantos da terra. A Palavra de Deus escrita em II Tim. 3:12 será cumprida.” E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições”.

O que o Espírito Santo me revelou em visão quanto a perseguição: vejo uma onda de perseguição a um grau que a humanidade jamais experimentou. Vejo-a subir como se fora um monstro no mar. Revela-se em um tempo quando a liberdade de religião aparenta ter chegado ao seu auge. Se estenderá pelos Estados Unidos. Canadá, o mundo inteiro e por fim será como uma espécie de loucura.
Esta loucura já está presente. O espírito do Anticristo está entrando nos corações de alguns homens no governo e no sistema judicial, provocando malefícios espirituais, e que logo chegará além dessas posições oficiais, até nas igrejas, entre missionários e ministros.
Vejo que se avizinha o tempo quando a maioria dos projetos missionários, programas de rádio e televisão, as sociedades missionárias, serão admoestadas e, vigiadas tão severamente por agências do governo que terão temor de prosseguir em suas atividades.

Vejo levantar-se uma super-igreja mundial. Vejo que se forma um concílio de uma super-igreja mundial, composto de uma união entre os protestantes ecumênicos liberais e a igreja católica romana. Unificando-os politicamente para criar uma das forças religiosas mais poderosas de toda a terra.
Esta super-igreja visível será espiritual somente no nome, utilizando o nome de Jesus Cristo livremente, porém na realidade será anticristã e política em muitas das suas atividades. Essa igreja terá muitas atividades sociais e ministérios filantrópicos. Seus líderes falarão de estarem suprindo as necessidades da humanidade.
De repente haverá uma cadeia de acontecimentos misteriosos. Precisamente no tempo quando se acreditar que o movimento ecumênico chegou ao fim, aparecerá esta cadeia de acontecimentos como o meio para esta união.
Serão gente ímpia, povo do Anticristo obcecados com a idéia de que esta super-igreja chegará a ser uma grande força política, apta para enfrentar quem se oponha à sua ação.
Vejo que esta super-igreja dará as boas vindas aos homossexuais. Porém não se contentarão apenas em dar-lhes as boas vindas, mas ainda os animarão a continuarem as suas práticas. Homossexuais serão ordenados ministros e investidos de autoridade. Será anunciado que são uma nova raça de pioneiros evangelistas introduzindo novos conceitos de amor e evangelismo. A literatura da igreja, da escola dominical distribuída a seus filhos conterá ensinamentos que indique a homossexualidade como algo normal e aceitável como prática na vida cristã.
Em algumas dessas igrejas haverá algumas pessoas que dançarão despidas. Os homens se tornarão adoradores da criatura em vez de adoradores do Criador. Deus entregará estes adoradores ao seu próprio pecado. Como resultado terão mentes condenadas, provocando uma nova espécie de enfermidade mental que não responderá a nenhum tipo de tratamento. Outra coisa será a prática do ocultismo dentro da igreja. Creio que esta super-igreja mundial aceitará certo tipo de prática ocultas. Em algumas das igrejas mais conhecidas da América, reuniões do tipo espiritista tomarão o lugar das reuniões de oração. Em alguns lugares isso já está acontecendo.
Muitos ministros ficarão impressionados com as pretensões sobrenaturais dos grupos espiritistas e satânicos. Vejo aproximar-se o dia em que muitos ministros que nunca estiveram perto de Jesus estarão então muito junto do Diabo. Satanás se apresentará como anjo de luz para enganar se possível até os escolhidos.
Logo vejo que se levanta outra super-igreja. Uma igreja invisível e sobrenatural, A união dos verdadeiros seguidores de Jesus Cristo que perseguem com a vida espiritual, unidos por meio do Espírito Santo e sua confiança mútua em Jesus Cristo e Sua palavra.
Esta igreja sobrenatural dos verdadeiros crentes será um tipo de igreja clandestina, será composta de cristãos de todas as denominações. Jovens e velhos, brancos e negros, de todas as nações. E enquanto a super-igreja visível aumenta em potência política, o corpo invisível de Cristo crescerá em poder de uma forma tremenda. –Esse poder virá como resultado da perseguição. A perseguição que está por vir à terra provocará maior união entre Jesus Cristo e Seu povo.
Haverá menor interesse quanto a denominações e maior ênfase na Volta de Jesus. O Espírito Santo unirá o povo para fazê-lo um só. Esta igreja sobrenatural receberá grande unção do Espírito Santo e poder para pregar o evangelho pelos quatro cantos da terra.

Vejo agora a perseguição à pregação do evangelho feita através dos meios de divulgação. Atualmente há muita liberdade. Jamais as portas estiveram tão abertas para falar de Cristo, curar enfermos, pregar o evangelho. Porém cuidado, porque a perseguição já começou. Já se escuta no ar uma rota de mudança.

Os programas cristãos serão o alvo do ataque das forças satânicas que estão determinadas a remover tudo isso do ar. As portas que se encontram tão abertas, vão ser fechadas lenta, porém seguramente. Portanto, aos ministros que trabalham por esse meio devo dizer, pelo Espírito Santo, que “trabalhem enquanto é dia porque a noite vem quando ninguém pode trabalhar”.
Logo virá a perseguição através de Hollywood. Observem como Hollywood se apressará a atacar com seus filmes a verdadeira religião.

Os ministros e evangelistas serão considerados charlatães. As igrejas e ministros que pregam o verdadeiro evangelho sofrerão ataques particulares, enquanto que o ocultismo e a feitiçaria serão glorificados.
Logo vem a perseguição através da ridicularização nas comédias pela televisão. Os programadores transformarão tudo em blasfêmia e milhares de incrédulos sentar-se-ão diante de seus televisores escarnecendo dos temas que antes consideravam sagrados.
Por toda a parte se verão coisas que degradam a Cristo e Seu sangue e glorificarão ao Diabo.

Logo virá a perseguição por meio dos impostos sobre as igrejas. Sim, virá to tempo em que as igrejas ou qualquer organização com elas relacionadas terão que pagar impostos. Vejo isto chegando como algo insignificante, um pequeno imposto, porém logo será um monstro que levará algumas igrejas independentes e sociedades missionárias à bancarrota.

A educação cristã será minada. As escolas e universidades cristãs não escaparão a esta hora de perseguição. Primeiro haverá repetidos ataques políticos e problemas agudos de finanças.
Em segundo lugar o corpo estudantil estará de uma maneira inexplicável inquieto.
De maneira muito marcante faltarão com respeito aos seus líderes.
Em terceiro lugar a faculdade estará infiltrada por professores que serão armas nas mãos de Satanás para minar os fundamentos da fé. Satanás tentará arrancar a direção dessas escolas e instituições das mãos dos verdadeiros homens de Deus e coloca-las nas mãos de liberais que os levarão ao agnosticismo.
Os líderes das instituições educacionais cristãs devem preparar-se para tempos difíceis, tanto monetária como espiritualmente.
Vem o tempo quando não será popular pertencer a Jesus Cristo. A perseguição vem para separar as ovelhas das cabras.
Os que estão só buscando emoção regressarão às suas drogas, outros a praticar o ocultismo. Esta juventude de adoradores de Satanás está começando a criar clubes de “ódio a Cristo”. Atualmente já existem alguns.
Tu que fazes parte da revolução de Jesus Cristo prepara-te para a perseguição que enfrentarás através dos clubes que odeiam a Cristo e que se encontram em tuas escolas. Em muitos lugares esta juventude que segue proclamando a Jesus Cristo será apedrejada por outros de sua mesma idade.
Esta revolução contra Jesus, será dirigida pessoalmente pelo Diabo e por aqueles que estão entregues a adora-lo. Os ataques contra os seguidores de Jesus aumentarão e se estenderão a um grau tal que a juventude cristã se endurecerá como aço e prosseguirá testificando, ou desmoronará e negará sua fé.
Vejo que virá um despertar espiritual por detrás da cortina de ferro e bambu. Enquanto os países livres experimentarão uma onda de perseguições, os países da cortina de ferro e bambu experimentarão uma onda de perseguições, os países da cortina de ferro e bambu experimentarão um curto período de avivamento espiritual.
O Espírito de Deus romperá a cortina de ferro e de bambu e buscará e encontrará os corações famintos na Rússia, China e Europa Oriental. Deus prometeu derramar Seu Espírito sobre toda a carne, não excluiu a estas nações.
O derramamento que existe agora na Finlândia está destinado a estender-se até à entender-se até à parte norte da Rússia. Enquanto as portas começam a fechar-se deste lado da cortina, do outro lado se abrirão. Depois de um curto período de liberdade e avivamento espiritual, repentinamente de cerrarão as portas, e essas nações serão lançadas sob horrível perseguição.
Os cristãos japoneses e coreanos serão usados por Deus para alcançar milhões de vidas na China. O derramamento do Espírito Santo na Alemanha Ocidental alcançará a Alemanha Oriental.
Finalmente, e o mais importante de tudo, porque atinge a todo o pastor e todo o cristão, haverá uma guerra de difamação, de maledicências. Sei que Satanás declarou guerra contra todo ministro de Jesus Cristo. Ele utilizará todos os meios para fazer naufragar todo o homem de Deus que esteja determinado a permanecer fiel em suas convicções.
Aqueles ministros que acreditavam não ter nenhum inimigo ficarão espantados ao descobrirem que pessoas estão falando mal deles. Os pastores das igrejas, em particular, enfrentarão murmurações maliciosas. As esposas dos ministros, de igual modo enfrentarão difamações maliciosas. Mentiras e falsos testemunhos serão proclamados em lugares vários e virão diretamente do inferno.
Legiões de espíritos mentirosos estarão soltos no mundo com o propósito único de acusar aos cristãos. Esta guerra de maledicências não estará dirigida somente contra os ministros, mas também contra todo o crente cheio do Espírito Santo. Até a juventude conhecerá o que é enfrentar mexericos e intrigas.
Agora vem a minha última palavra da parte do Senhor. Tenho sido um pregador positivo. Não costumo pregar sobre o juízo. Porém, amigos, é impossível pregar, falar sobre a volta de Jesus antes que teus olhos sejam abertos e contemples tudo o que está acontecendo à nossa volta; o Senhor disse: “Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima” (Luc, 21:28) Quando recebi esta visão de calamidades, me espantei de tal maneira que meus olhos estavam fixos em Deus, e passei noites em claro.
Surgiram várias perguntas: “Como vamos fazer tudo o que devemos quando há tantos que Te estão deixando e estão se escondendo por temer que o barco afunde?” “Que faremos, Senhor? Entregaremos este mundo inteiro ao Diabo e deixaremos que ele faça o que quiser? Pagamos nossas contas e compramos um pequeno rancho e escapamos esperando que passe a tormenta e venham dias melhores? Simplesmente nos damos por vencidos?”
Amados, é necessário que saibais o que o Espírito Santo medisse: apenas sete palavras, porém tão poderosas que despertaram em mim uma gloriosa esperança e tanta fé que acordei gritando. Estas palavras estão queimadas em meu coração: ‘DEUS TEM TUDO DEBAIXO DE SEU CONTROLE”.
Ele têm a natureza debaixo de Seu controle. Quando ouvimos de terremotos, fomes, epidemias, inundações, parece que a natureza está fora de controle. Porém a Palavra de Deus no diz claramente que tudo isto acontecerá. Filho de Deus, para os dias que virão, o Espírito Santo te diz “Não temas a fúria da natureza. Deus também é Rei das inundações e os terremotos e as tormentas e dirás: é meu Deus que está falando! Está falando, está advertindo e está dizendo, “prepara-te!”
Até o Diabo está debaixo de Seu controle. O poder do Diabo é limitado e todo o cristão pode fazê-lo fugir por meio da Palavra e do clamar pelo Sangue de Cristo. Está escrito: “Resisti ao Diabo e ele fugirá de vós” (Tiago 4:7). Tu, eu, e tudo o que nos rodeia, tudo está debaixo de Seu controle, não importam como se encontrem as coisas neste mundo, pois todas estão operando para o bem daqueles que amam a Deus.
O futuro está debaixo de Seu controle. Deus sabe exatamente em que momento regressará Jesus Cristo. Agora podes dizer ao teu coração, “Deus tem tudo debaixo de Seu controle”.
Terminou a minha visão. Muitos querem continuar sentados diante de uma televisão, ir a alguns cultos e aplaudir, e cantar acerca das boas coisas de Deus. Porém amados, é tempo de reconhecer que o fim do mundo está às portas. Esta é a hora sobre a qual tens ouvido pregar.
Muitos estão acomodados não sabendo nem o que está se passando.
Amados, Jesus já vem. Jesus Cristo já vem, e está pondo Sua casa em ordem.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Entregues à própria sorte


Jz.6.1-2. Porém os filhos de Israel fizeram o que era mau aos olhos do SENHOR; e o SENHOR os deu nas mãos dos midianitas por sete anos. E, prevalecendo a mão dos midianitas sobre Israel, fizeram os filhos de Israel para si, por causa dos midianitas, as covas que estão nos montes, as cavernas e as fortificações.

I – Os que se afastam de Deus serão entregues a própria sorte.


Jr.17.4-10 - você mesmo perdeu a posse da herança que eu lhe tinha dado. Eu o farei escravo de seus inimigos numa terra que você não conhece, pois acendeu-se a minha ira, que arderá para sempre. " assim diz o senhor: "maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do senhor. Ele será como um arbusto no deserto; não verá quando vier algum bem. Habitará nos lugares áridos do deserto, numa terra salgada onde não vive ninguém. "mas bendito é o homem cuja confiança está no senhor, cuja confiança nele está. Ele será como uma árvore plantada junto às águas e que estende as suas raízes para o ribeiro. Ela não temerá quando chegar o calor, porque as suas folhas estão sempre verdes; não ficará ansiosa no ano da seca nem deixará de dar fruto". O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável. Quem é capaz de compreendê-lo? "eu sou o senhor que sonda o coração e examina a mente, para recompensar a cada um de acordo com a sua conduta, de acordo com as suas obras. "


II - Longe de Deus não luz no fim do túnel.

A Escuridão É Um Símbolo Das Trevas Espirituais, De uma Exclusão Absoluta Da Luz Divina.

Alegoria da caverna, foi escrita pelo filósofo Platão, e encontra-se na obra intitulada A República (livro VII). Trata-se da exemplificação de como podemos nos libertar da condição de escuridão que nos aprisiona através da luz da verdade. Imaginemos um muro bem alto separando o mundo externo e uma caverna. Na caverna existe uma fresta por onde passa um feixe de luz exterior. No interior da caverna permanecem seres humanos, que nasceram e cresceram ali. Ficam de costas para a entrada, acorrentados, sem poder locomover-se, forçados a olhar somente a parede do fundo da caverna, onde são projetadas sombras de outros homens que, além do muro, mantêm acesa uma fogueira. Pelas paredes da caverna também ecoam os sons que vem de fora, de modo que os prisioneiros, associando-os, com certa razão, às sombras, pensam ser eles as falas das mesmas. Desse modo, os prisioneiros julgam que essas sombras sejam a realidade.

Imagine que um dos prisioneiros consiga se libertar e, aos poucos, vá se movendo e avance na direção do muro e o escale, enfrentando com dificuldade os obstáculos que encontre e saia da caverna, descobrindo não apenas que as sombras eram feitas por homens como eles, e mais além todo o mundo e a natureza.
Caso ele decida voltar à caverna para revelar aos seus antigos companheiros a situação extremamente enganosa em que se encontram, correrá, segundo Platão, sérios riscos - desde o simples ser ignorado até, caso consigam, ser agarrado e morto por eles, que o tomaram por louco e inventor de mentiras.


III - Jesus foi abandonado para que eu e você não sejamos abandonados.

Ele está conosco independente de nossas emoções, realizações ou expectativas frustradas.

"porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei." (Hb 13.5)
"Eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos" (Mt 28.20)

Não te deixarei... em meio a batalha
Não te deixarei... na hora da solidão
Não te deixarei... quando os amigos te deixarem
Não te deixarei... quando todos falharem
Não te deixarei...quando você mesma falhar!

Acredite Deus cuida de você nos mínimos detalhes…

Ele sentiu a nossa dor, o nosso sofrimento, o nosso abandono. Quando Ele exclamou na cruz do calvário: "Eloi, Eloi, lama sabachtani" (Mt.27.46),

IV – Não atribuía seus fracassos e derrotas como vontade de Deus.

Jó se justificava pelo seu senso de justiça. Mas, foi punido por suas emoções erradas. Seus sacrifícios eram oferecidos por conta de seu medo.

• Revolta dos macabeus.

V- fuja do conformismo

• conformismo: aceitação tacita de uma realidade, sem esforçar-se para muda-la, ou que concorda pois é mais cômoda a situação desta ou daquela maneira, ao que se sobrepor aos interesses, maiores ou alheios de uma situação adversa.

A ditadura do conformismo e seus Líderes fabricados, e suas informações enlatadas.

Um conformismo pelo qual se torna obrigatório pensar como pensam todos, agir como agem todos.

“O MUNDO ESTÁ SE TORNANDO UM IMENSO REBANHO OVINO”.

Prega-se tanto o respeito às diferenças, a liberdade de expressão, o fim da discriminação, mas se tole a liberdade daqueles que não pensam com a massa, e se exclui os que são “diferentes”.


Para os cristãos, obedecer antes a Deus do que aos homens supõe, no entanto, conhecer verdadeiramente a Deus e querer verdadeiramente obedecê-lo.

Conclusão:

ABRAHAM LINCOLN nos seus célebres debates dizia: “Eis o verdadeiro centro do problema. Trata-se do eterno conflito entre o bem e o mal. Estes são os dois princípios que se enfrentam desde o princípio dos tempos. E continuarão em luta. O primeiro é o direito comum da humanidade e o outro é o direito dos poderosos e dos reis.

LEONARDO DA VINCI “Do mesmo modo que o metal enferruja com a ociosidade e a água parada perde sua pureza, assim a inércia esgota a energia da mente”.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Não sendo Derrotado


Jz.13.24-25ª. Depois teve esta mulher um filho, a quem pôs o nome de Sansão; e o menino cresceu, e o SENHOR o abençoou. E o Espírito do SENHOR começou a incitá-lo (encorajar)

I – Um libertador cativo

Sansão não era previsível nem confiável, pois possuía ânimo dobre. Combatia as batalhas do Senhor durante o dia e transgredia seus mandamentos a noite.

Sansão foi chamado para libertar o povo, unir Israel. Mas, sempre agiu sozinho.
A vida incoerente de Sansão trouxe a vergonha sobre sua casa e ao nome do Senhor. (Ex. O crente)

a) Desprezo pela lei do Senhor
b) Brincava com o pecado (ping-pong)
Ter senso de humor é bem diferente de viver brincado com as coisas de Deus. (A unção de Sansão era um instrumento para lutar, não um brinquedo para se divertir).

II – Fuja da aparência do mal

Sansão era alguém dominado e guiado apenas pela aparência.

1 jo.2.15-17. Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele. Pois tudo o que há no mundo — a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens — não provém do Pai, mas do mundo. O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.

a) Cobiça dos olhos: tudo que nos atraí com maior força;
b) Cobiça da carne: tudo o que nos atraí de maneia geral; e,
c) Soberba da vida: É a deidade do homem; a autossuficiência. A soberba do “eu”.

Sansão foi SEDUZIDO, DOMINADO e TRAÍDO por sua esposa.

2ªPe.2.19b pois o homem é escravo daquilo que o domina. NVI

III – Um Escolhido por Deus

Num.6 O nazireado na vida de Sansão não era apenas um voto temporário. Mas, era para toda a vida. Sansão fora separado por Deus desde o ventre.

IV – Jesus, nosso libertador

É ASSUSTADOR COMO AS PESSOAS CONSEGUEM SE ACOMODAR DIANTE DA OPRESSÃO E DO SOFRIMENTO.

Jz.15.11 “não sabias que os filisteus dominam sobre nós”.

Quando Deus quer fazer algo extraordinário, Ele não envia um exército e sim um anjo. O anjo que prometeu o libertador de Israel chama-se “Maravilhoso”.

Jz.13.18 E o anjo do SENHOR lhe disse: Por que perguntas assim pelo meu nome, visto que é MARAVILHOSO?

Is.9.6 Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.

Deus sempre usou a figura do nascimento de um menino como libertador. Abraão, Moisés, Ana o bebê Samuel, e vindo a plenitude dos tempos Deus nos enviou Jesus.

a) Bebês são frágeis, mas Deus usa as coisas fracas para confundir as fortes.
b) Bebês precisam de tempo para crescer, mas Deus é paciente e nunca atrasa suas promessas.

O SEGREDO NA VIDA DE SANSÃO ERA A SUA SEPARAÇÃO DO PECADO. POR ISTO UMA PRESENÇA GLORIOSO DO ESPÍRITO SANTO SOBRE SUA VIDA.

V – Deus sempre executará seus planos

Você pode até estar distante de Deus, o que você não sabe que isso não o impede de concluir seus desígnios.

Jz.14.4 Mas seu pai e sua mãe não sabiam que isto vinha do SENHOR; pois buscava ocasião contra os filisteus; porquanto naquele tempo os filisteus dominavam sobre Israel.

VI - Não basta saber começar. É preciso saber terminar!

Considerando que o nome Sansão quer dizer “ensolarado”, é uma ironia esse juiz ter encontrado seu fim na escuridão.

a) Como pecador - Israel precisava de um Salvador
b) Como cativo - Israel precisava de um Libertador
c) Como peregrino - Israel precisava de um Condutor

O fim do homem é a oportunidade de Deus. Onde o homem termina, Deus começa, onde o homem para, Deus continua.

VII – Deus é um Deus de restauração.

Jz.16.22 E o cabelo da sua cabeça começou a crescer,

Jz.16.28-30
Então Sansão clamou ao SENHOR, e disse: Senhor DEUS, peço-te que te lembres de mim, e fortalece-me agora só esta vez, ó Deus, para que de uma vez me vingue dos filisteus, pelos meus dois olhos. Abraçou-se, pois, Sansão com as duas colunas do meio, em que se sustinha a casa, e arrimou-se sobre elas, com a sua mão direita numa, e com a sua esquerda na outra. E disse Sansão: Morra eu com os filisteus. E inclinou-se com força, e a casa caiu sobre os príncipes e sobre todo o povo que nela havia; e foram mais os mortos que matou na sua morte do que os que matara em sua vida.

CONCLUSÃO:

Heb.11.32-40 SANSÃO UM HERÓI NA SUA MORTE, SE PERPETUANDO NA GALERIA DA FÉ.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

O Fator Melquisedeque


Neste livro, Richardson, Don. Procura-nos apresentar que não só o conhecimento cultural é um ponto de contato para missões. Como também define em dois níveis o conceito da revelação exaradas nas Escrituras.

Definindo o primeiro nível como “fator Abraão”, que segundo Richardson, seria a revelação especial de Deus através da historia.
E o segundo nível, o qual define como “fator Melquisedeque”.
Sendo este nível aquilo que conhecemos como revelação geral ou original.
E foi buscando nos registros históricos esses níveis de revelação, que Richardson, procura traçar uma magnífica interação entre ambos os níveis.
Apresentando-nos, uma estratégia de ser tornar clara a identificação de Deus aos povos pagãos.

Buscando em Abraão, há 4.000 a.c. Quando este regressava de uma empreitada vitoriosa contra o rei de Elão – Quedorlaomer; e entrando em Canaãn. Uma cidade conhecida por sua pratica de prostituição, homossexualismo legalizado e infanticídios, que Abraão encontrou um “rei de justiça”. O qual reconheceu como sendo este um sacerdote do Deus Altíssimo, e figura da revelação geral de Deus. O quem Abraão deu o dizimo de tudo.

Sendo Abraão figura da revelação especial de Deus, que Richardson afirma ser o primeiro missionário a empregar uma estratégia missionária; ou seja, Deus preparou o evangelho para todos os povos. Como também preparou todos os povos para receberem o evangelho.

A exemplo de Pacachuti, um rei pagão do império Inca que viveu no século XV d.c; na America do Sul. Distante de todo conhecimento da cultura judaico-cristão, quando em sua busca por uma divindade superior mediante as suas primitivas tradições, que este rei encontrou vislumbrando a obra da criação um Deus, Senhor e Criador de todas as coisas. A quem chamou de: Viracocha.

Sendo trágica a verdade de que milhares de cristãos nada sabem sobre este fenômeno mundial de pressuposição monoteísta no meio de povos tidos como pagãos.
E como é lamentável que ate alguns teólogos tenham julgado que singularidade do evangelho estivesse sendo ameaçada por estas tradições.
Quando na verdade elas acentuam e contribuem para a obra missionária.
Criando então naquilo que seria uma semelhança; uma barreira ao evangelho.
Não é humilhante para os povo tidos como pagãos, que possuem em sua tradição um entendimento e um conhecimento de um Deus onipotente. Figura de uma revelação geral de Deus “fator Melquisedeque”; serem obrigados a aguardar séculos, até que estrangeiros de alguma outra parte do mundo resolvam que “talvez seja a hora de ir e anunciarem como podem conhecê-lo pessoalmente”.

Tal a falta de conhecimento e de estratégias nas missões transculturais, foram a causa de muitos fracassos de missionários em suas missões.

A exemplo da China, que muito antes do budismo e confucionismo adoravam a um Deus criador a quem chamavam de Shang-li (Senhor do céu). O qual os missionários simplesmente negaram, apresentando ao povo não só um novo nome, como também um novo Salvador.

Diferente do que aconteceu na Coréia do Sul. Onde os missionários conhecendo os valores históricos e culturais quanto ao mundo sobrenatural. Na adoração de um Deus criador a quem chamavam de Hananim, que os missionários do século XIX prevaleceram em seus objetivos missionários. Sobrepondo a antipatia dos Coreanos de se prostar a qualquer divindade estrangeira. Chegando hoje a marca de mais de 50% da população constituída de cristãos.

Não é de se admirar que a bíblia comece com missões, mantém missões como seu tema central de ponta a ponta. Chegando ao clímax, no Apocalipse. Com explosões espontâneas de alegria por que o mandado missionário de Deus se cumpriu. Sabendo que Deus tem planos benignos e universais, abrangido todas as eras e culturas.

Como nos narraram e registraram os autores dos evangelhos, que o próprio Senhor Jesus se encontrou com gentios e samaritanos. E como sinalizou positivamente ante sua fé. Mostrando o potencial da fé gentílica. E quão valiosos o são para alcançarem a Graça de Deus.

O Centurião Romano, a mulher Cananéia, os dez leprosos à fronteira de Sámaria e Galiléia, a mulher samaritana junto ao poço de Jacó.

Richardson, tem a intenção de demonstrar por esta obra que mesmo depois de 4.000 anos, Deus continuara a desenvolver seu compromisso pessoal com Abraão e com sua promessa.
Como registra nosso amado médico e irmão Lucas (Lc.13.29)
“Muitos virão do oriente e do ocidente, do norte e do sul...”

Extraído do livro: O Fator Melquisedeque.
RICHARDSON, Don. O Fator Melquisedeque - Publicado pela editora VIDA NOVA. Edição ano 1995.



A vida é uma missão. Qualquer outra definição desorienta aqueles que a aceitam. Religião, ciência, filosofia . Embora ainda discordem em muitos pontos, concordam em que toda existência tem um objetivo". (Mazzini)

quinta-feira, 7 de abril de 2011

O Conselheiro Cristão



Conselheiro é aquele que ministra conselhos.
Seja na discrição de um gabinete, ou na efervescência da assembléia de um povo. É alguém capacitado pelo Espírito Santo para ajudar as ovelhas de Cristo nos momentos de crise, mostrando lhes, através da bíblia sagrada, a vontade de Deus e as soluções propostas em sua Palavra.
Para o conselheiro cristão existe uma única terapia eficaz; a ministração da Palavra de Deus através do aconselhamento pastoral. Pois, nem sempre em pregações coletivas se consegue o resultado esperado de um tratamento individual, diferenciado e especifico. Sendo a igreja uma comunidade de estimulo. “Um hospital de almas, cujos médicos acham se em permanente plantão para socorrer as ovelhas de Cristo”.
A pratica do aconselhamento cristão é uma marca indelével do Novo Testamento. E se aspirarmos ao episcopado, aspiremos também o ministério do aconselhamento cristão. Pois, todo pastor é um conselheiro; e nem todo conselheiro é um pastor. Ao pastor cabe se aperfeiçoar no ministério do aconselhamento, amando como o Senhor amou. Ele Não se enfada em ouvir agruras alheias; não as toma para si; não se perturba com as lagrimas; não alimenta falsas expectativas; aviva as esperanças onde não há esperanças alguma para se reavivar.
Jesus Cristo, o Bom Pastor e Bispo de nossas almas, o Maravilhoso Conselheiro, consegue como ninguém desnudar a alma humana, através de seus sermões, como o do monte nos aconselhando a andar segundo a lei do amor.
Por intermédio de suas parábolas, O Maravilhoso Conselheiro nos exorta a andar segundo os padrões divinos.
A exemplo dos primeiros teólogos da igreja, que se pontificaram como conselheiros cristãos. Sendo exímios amantes da Palavra de Deus. Além de seu labor teológico, punham se a instruir as ovelhas de Cristo; compreendendo que o aconselhamento também é uma atividade teológica.
Os grandes teólogos do século XVIII, Jonh Wesley, Jonanthan Edwards e Charles Finney, jamais abandonaram a pratica do aconselhamento cristão. Colocando na pratica, o que a verdadeira teologia recomenda: O amor as ovelhas.
Para Andrade, a infeliz estatística do aconselhamento pastoral, te sido tomada por um psicologismo sem precedentes. Sendo esta um resultado do desenvolvimento científico e contemporâneo de nosso século XXI, onde neste hedonismo social, muitos Ministros de Deus trocaram o aconselhamento bíblico, por uma psicologia doentia, irresponsável e antibíblica.
Embora a alma humana proceda de Deus; a psicologia moderna desconhece tanto um como outro. Valorizando muito mais a psicologia humanística do que a teologia.
Substituindo o gabinete pastoral, pelo consultório.
Ao invés da ministração da Graça de Deus, pela Palavra, o divã. Ao invés da obra regeneradora do Espírito Santo, a hipnose. E, nem por isto, os problemas emocionais dos crentes acabaram.
Por isto, Jonh Macarthur Jr. Tem um posicionamento muito radical quanto ao uso da psicologia no ministério do aconselhamento cristão. Dizendo: “que não devemos recorrer a essa ciência por causa de seus fundamentos seculares e humanistas que, como vimos, são visceralmente contrários a Palavra de Deus. Devendo o conselheiro, optar, por uma posição de equilíbrio, tendo sempre como alvo a soberania da Palavra de Deus. Tendo de se conscientizar o conselheiro cristão, que este não deve ser antagônico a legitima psicologia, por outro lado, não podendo colocá-la no lugar da Palavra de Deus”.

O verdadeiro conselheiro, é um conhecedor da Palavra de Deus, um teólogo. Não podendo ser um mero teórico. Ele é, acima de tudo um homem que conhece a Deus de modo experimental. Que não ignora a alma humana, pois esta carrega em si a imagem e semelhança do Criador.
E nisto, está o requisito básico do conselheiro cristão.
Diferente dos psicólogos humanistas que imaginam ser a ciência a resposta para todos os dramas humanos; O conselheiro cristão está convicto de que somente Deus é capaz de nos preencher o vazio da alma. Cabendo ao conselheiro, a tarefa de ministrar a seus consulentes um remédio de eficácia comprovada, sem deixar dependentes.
No ministério cristão, somos tentados a ler a bíblia com os olhos do erudito e com a mente de um exegeta. Todavia, deve o conselheiro encaminhar se as Escrituras com alma do peregrino que, orando e chorando, vai ao encalce do Grande Rei.
“A qualidade mais importante exigida do leitor da bíblia não é a erudição, mas, sim, a rendição; não é a perícia, mas a disposição de ser guiado pelo Espírito Santo”.
O conselheiro cristão é alguém comprometido com a ética pastoral, que é compreendida no âmbito da Ética Cristã para nortear o conselheiro cristão a que aja, no desempenho do seu ministério, de acordo com a Palavra de Deus. Começando pela isenção, sem tomar partido algum.
Nem sempre o conselheiro cristão estará em seu gabinete, num ambiente adequado. Por isso, haverá o conselheiro de se ter em mente este principio básico:
“onde estiver o conselheiro ai estará o seu gabinete”.

Como nosso Maravilhoso conselheiro, à beira do poço de Jacó, se num lugar qualquer em Jerusalém, respondendo a Nicodemos, ou fazendo da casa de um publicano seu gabinete. Estará o conselheiro Cristão incumbido de orientar Crianças, anciões e os casais. Não podendo o conselheiro cristão agir de maneira secular, nem ímpia. Como se uma lei, sancionada pelos homens, possuísse mais força do que um mandamento bíblico. E que, por conseguinte, seja o conselheiro cristão, alguém que tenha uma mente nitidamente bíblica.
Concluindo que, o ministério de aconselhamento cristão é um dom. E que como tal, se carece de pessoas que estejam dispostas a nunca dizerem não. Sabendo que o trabalho do conselheiro cristão vai alem das paredes gélidas de um gabinete, ante a inanimada companhia de um computador; e ou, telefone. Não havendo para este, dias, horários, e ou, festas.

Como nosso Maravilhoso Conselheiro sempre disponível. Como médico de almas, exige no Senhor que estejamos sempre de plantão, prontos a acudir as ovelhas feridas da casa de nosso Pai.

Extraido do Livro: Manual do Conselheiro Cristão. ANDRADE, Claudionor Corrêa - Publicado pela editora CPAD. Edição ano 2006.

O bom conselheiro busca na Palavra e na oração, a mesma disposição, que procura para seu corpo físico”.(Pr. Rubens Bastos)