domingo, 31 de outubro de 2010

Declaração universal dos Direitos Cristãos. Rom.8.1-39





I – LIBERDADE. (não há condenação). V.1-4

Liberdade: O véu do templo se rasgou.
Você não está senso salvo! Você foi salvo. Todo crente em Cristo está livre da condenação.
Em Adão, fomos condenados, Mas em cristo fomos absolvidos.


Ninguém pode ser julgado duas vezes pelo mesmo crime. Jesus se vez maldição por nós morrendo na cruz.
A lei não nós controla mais. O Espírito Santo opera em nós sua obra santificadora.

II – NÃO HÁ LEI. V.5-8

Não temos mais responsabilidades com a nossa velha natureza. O contraste entre a velha e a nova natureza.

Carne x Espírito

Carne: O ímpio não possui o Espírito santo por isso vive na Carne. Espírito: o crente vive uma esfera nova e diferente, buscando as coisas que são do alto.

Morte x Vida.

Morte: O ímpio está morto em seus pecados. Vida: O Crente possui o Espírito que vivifica.

Guerra com X Paz com Deus.

A nossa velha natureza milita contra Deus. Os Crentes desfrutam de paz com Deus.

Agradar a si mesmo X agradar a Deus.

Estar na carne significa satisfazer a si mesmo.

III – MORADIA ETERNA DO ALTÍSSIMO.V.9-17

Como morada de Deus: 1- Somos propriedade exclusiva do Pai; 2- O Espírito Santo habita em nós; 3 - O Espírito Santo testifica que somos filhos de Deus.
Como morada passamos a fazer parte da família de Deus. Jo.1.12; na adoção nos tornamos emancipados não precisamos mais da lei como AIO, e somos co-herdeiro de Cristo.Gal.4.5; Rom.8.17

É através da presença do Espírito que compartilhamos de uma vida abundante.

IV – DIREITO A FELICIDADE. V.18-30

O crente não olha para as tribulações. Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia. 2ªco.4.16

2ªCo.4.16-18 - Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente; Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.

1ªCo.2.9 - Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam.

V –DIREITO A SEGURANÇA. V.31-39

1- Deus é por nós; 2- Por que Ele nos enviou seu filho para morrer em nosso lugar; 3- ele nos justificou; 4- Temos um advogado que intercede por nós; 5- Cristo nos ama.

CONCLUSÃO:

Rom.11. 33-36 (Doxologia) Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro? Ou quem primeiro deu a ele para que lhe venha a ser restituído? Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.