segunda-feira, 28 de junho de 2010

Uma Igreja Com Propósito


Prezados irmãos, graça e paz.

“Uma pesquisa ligeira daria conta de que a Bíblia, como Palavra de Deus: inspirada, inerrante, carta magna, manual e regra de fé e prática, foi pulverizada na fumaça e na poeira pós-modernas”.


Vemos hoje a adulteração da doutrina Arminiana, conceito que tínhamos do livre arbítrio – Jacobus Arminius (1560-1609); para o Neoarminianismo, conceito este que viola o livre arbítrio, o sacrifício de Cristo, suas promessas. Ridicularizando a Graça, algo exterminado de nossas mensagens, o Novo Testamento tem sido violentado por doutrinas e conceitos do Velho Testamento que ferem o principio da institucionalização da Igreja Cristã. Tornando o evangelho de hoje numa teia sem fim de heresias e enganos.

Em decorrência disso, elegem-se, de quando em quando, aqui, ali e alhures, livros de certos astros, para substituírem a Palavra de Deus. Sirvam de exemplos, os que seguem: Pensamento positivo – Norman Vicent Peale; Bom dia Espírito Santo – Benny Hinn; Oração de guerra - Peter Wagner; Igreja com propósitos – Rick Warren; Sonha e ganharás o mundo - César Castellanos.

Além disso, doutrinas e discursos sobre mentalização total, fé total, saúde total, sucesso total, prosperidade total, crescimento total, ministério total, sabedoria total, inteligência total de nomes como Phineas Quimby, Oral Robert, Rex Humbard, Keneth Hagin, Jim Baker (antes da queda e restauração), Bill Hybels, Mike Murdock, e tantos e tantos outros de lá e de cá. São muitas coisas! Muitas idéias, muitas doutrinas!... É mentor para cá, é mentor para lá; é facilitador de cá, é facilitador de lá; é mentorização aqui, é mentorização lá; é encontro tremendo lá, é encontro tremendo aqui...

Creio que Deus concede a seus servos a estratégia específica para cada lugar, ocasião e conjunto de pessoas. Muito do descrito no livro consiste em princípios da administração empresarial, de aplicação útil e positiva para a Igreja-empresa, igual a que possuímos hoje no Brasil, com roupagem "espiritual".

O problema vem de se achar que a ferramenta do Dr. Warren é a "solução final", o instrumento mágico que resolverá todos os problemas de nossas Igrejas locais. Tal visão míope frustra a muitos pastores, mas não é exclusividade do livro "igreja com propósitos", também acontece na "explosão das células", dos chamados “retiros espirituais”- mais conhecidos como encontro com Deus. Onde há regressão e outros besteiróis. Creio que Igrejas bem administradas crescem. Para isso, os seus líderes devem estar com o coração à disposição do Espírito Santo para serem orientados em qual estratégia usar para cada contexto. Também devem ter cuidado em, quando forem bem-sucedidos, não usarem um "marketing barato" divulgando a estratégia que Deus deu para um contexto específico mais que o Evangelho e passando a ver o mundo de uma maneira maniquesista (os que têm ou não "a revelação final", mas antes de tudo respeitar a soberania de Deus que usa maneiras diversas para cumprir seus desígnios.

"Agora, a Igreja Corpo de Cristo, sem placa, sem nome e sem dono continua correndo a carreira que lhe está “proposta, olhando para Jesus, autor e consumador da fé...”

Cristãos, por favor, Leiam a Bíblia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.